Ouça agora na Rádio

N Notícia

Oficializada a criação do Conselho Comunitário de Segurança do Município de São João.

FOTO: Douglas Nunes

Oficializada a criação do Conselho Comunitário de Segurança do Município de São João.

A reunião para oficializar a criação do Conselho Comunitário de Segurança do município de são João ocorreu nas dependências do auditório do Sicredi Iguaçu na noite de quinta feira 20 de abril. Muitas pessoas participaram do evento entre elas o Juiz da Comarca de São João Dr. Rafael de Carvalho Paes Leme, Promotor de Justiça da Comarca de São João Dr. Nielson Norberto de Azeredo, Prefeito Municipal Altair José Gasparetto, representantes da Policia Civil e Policia Militar e presidentes de associações e comunidade em geral. Inicialmente foi debatido o assunto sobre segurança e dá necessidade de oficializar o conselho.

Nesta reunião foi constituída a diretoria onde foi escolhido como Presidente o empresário Valmir Batokoski que destacou a respeito dos primeiros trabalhos que terá a frente do conselho: “... a primeira coisa é que nós precisamos de um diagnóstico da situação. O nível de ocorrência. O tipo de ocorrência. Onde ela está ocorrendo. Também a estrutura e o aparato de segurança pública que São João tem e daí então partir para o próximo passo que é definir as ações baseado nas ocorrências e na estrutura que tem. Caso o numero de ocorrências seja maior que a estrutura que temos ai então vamos reforçar essa estrutura seja com recursos humanos, seja com equipamentos. Já esta confirmada a primeira reunião do conselho aonde vamos iniciar os trabalhos práticos e assim dar uma resposta a sociedade...” afirmou Valmir.

O Promotor de Justiça da Comarca de São João Dr. Nielson Norberto de Azeredo destacou a importância iniciativa da sociedade organizada Sanjoanense na criação do conselho comunitário de Segurança: “... todo o passo da sociedade se organizando vai ser muito bem vindo. Acabou-se aquela época que a gente quer terceirizar tudo, que a gente quer cobrar somente dos prefeitos, dos vereadores, o povo tem que fazer seu papel. E a sociedade resolvendo seus problemas. É a sociedade discutindo os problemas da própria sociedade... concluiu o Promotor.

A Delegada de Policia Civil de São João a Dra. Franciela Albenton Biava destacou os esforços para a criação do Conselho Comunitário de Segurança: “... foi uma luta longa. Começamos as reuniões para montar o conselho ainda no ano passado em meados de agosto e somente agora que conseguimos a carta constitutiva aonde de fato ocorreu à implantação do Conselho de Segurança e acreditamos que a comunidade que a comunidade vai ter mais formas e força de cobrar a atuação da policia porque a própria policia precisa do apoio da população em geral, precisa da contribuição e somente com essa troca de informações entre policia e população que a gente pode traçar metas e agir de acordo com que a população espera da policia...” afirmou a Delegada.

O Coronel da Polícia Militar e representante da Secretaria de Segurança Pública do Estado do Paraná Nerino Mariano de Brito destacou o papel do Conselho Comunitário de Segurança: “... Um conselho Comunitário de Segurança tem fundamental importância na resolução dos problemas ligados a criminalidade porque ele (Conselho) participa efetivamente nas decisões com outros órgãos sendo Policia Militar e policia civil. Sendo assim, é uma gestão compartilhada da segurança púbica...” afirmou o Coronel da Polícia Militar.

O Prefeito de São João Altair José Gasparetto destacou a preocupação com a segurança publica no município de São João: “... isso era uma meta que nós tínhamos na nossa administração anterior e demoramos em montar o Conselho de Segurança em função de toda a parte burocrática. Então o conselho de segurança vai fazer? O conselho composto por membros de várias entidades e vai poder ajudar muito a Policia Civil quanto a Policia Militar, pois o município de São João é um município que esta crescendo e com isso cresce os problemas seja sociais e de segurança e com isso o conselho vem para ajudar na segurança...” frisou Gaparetto.

A definição de CONSEG (Conselho Comunitário de Segurança) se encaixa perfeitamente à orientação do art. 144 da Constituição Federal do Brasil, quando diz que a preservação da ordem pública é dever do Estado, porém, direito e responsabilidade de todos. Contudo, a idéia do Conselho Comunitário de Segurança surgiu para criar um espaço onde todos poderiam se reunir e pensar estratégias de enfrentamento dos problemas de segurança, tranqüilidade e insalubridade da comunidade, orientados pela Filosofia de Polícia Comunitária.

O Conselho Comunitário de Segurança é uma entidade de apoio às polícias estaduais. Em outras palavras, são grupos de pessoas de uma mesma comunidade que se reúnem para discutir, planejar, analisar, e acompanhar as soluções de seus problemas, o qual se reflete na segurança pública. São meios de estreitar a relação entre comunidade e polícia, e fazer com que estas cooperem entre si. Cada CONSEG realiza reuniões ordinárias mensais, normalmente no período noturno, em imóveis de uso comunitário, segundo uma agenda definida por período anual. Sua legitimidade tem sido reconhecida pelas várias esferas de Governo e por institutos independentes, o que permite afirmar que os CONSEGs representam hoje, a mais ampla, sólida, duradoura e bem sucedida iniciativa de Polícia orientada para a comunidade em curso no Brasil.

FONTE: Por Douglas Nunes - Repórter Rádio São João.
Link Notícia