Ouça agora na Rádio

Ouça agora

Indústrias da região registram aumento na produção de utensílios domésticos

Indústrias da região registram aumento na produção de utensílios domésticos

Postado em 5 de março de 2021 por

Compartilhe agora
Considerado um importante polo de produção de panelas e fogões, Sudoeste é casa das maiores empresas do ramo no Brasil, entre elas a líder na fabricação de panelas de pressão

Em 2020, ao contrário do que muitos setores registraram, a indústria metalomecânica do Sudoeste teve um crescimento de 20% a 25% em seu faturamento anual. Isso porque, empresas do ramo, que fabricam utensílios domésticos, registraram grande aumento em suas vendas.

Conforme Olcimar Tramontin, presidente regional do Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico (Sindimetal), o sudoeste do Paraná é destaque na fabricação de utensílios de cozinha.

“Nós somos muitos fortes no ramo. Aqui, temos as maiores empresas do setor”, disse completando, “em Palmas temos a segunda maior produtora de panelas do Brasil, em Marmeleiro temos uma empresa que fabrica, ao ano, cerca de dois milhões de panelas e em Pato Branco temos uma gigante na produção de fogões”. Na região, além desses municípios, Dois Vizinhos e Francisco Beltrão [com cerca de 70 microempresas do ramo] também são destaques no segmento.

Segundo Tramontin, esse crescimento, que em algumas empresas maiores chegou a 60%, se deu principalmente pelo fato das pessoas estarem passando mais tempo em casa, “o que as levou buscar por mais conforto”, comentou lembrando que no ano passado, o número de pessoas trabalhando em home office, por conta das medidas de prevenção a covid-19, aumentou.

A fala do presidente do Sindimetal faz ainda mais sentido quando se observam os dados nacionais. Segundo um levantamento, feito pela empresa Vagas.com, em 2020 houve um aumento de 309% nas ofertas de emprego no modelo home office.

Se levar em conta que em 2018 uma pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostrava que 3,8 milhões de brasileiros trabalhavam dentro de casa, é possível dizer que ao menos 15 milhões de pessoas aderiram ao modelo de trabalho no ano passado, tendo em vista que o dado comparativo inicial é com base em 2018, sem atualização de 2019 e não conta o número de pessoas já empregadas que também passaram a trabalhar em home office.

Ofertas de emprego

Do início da pandemia do novo coronavírus, ainda em março de 2020, até o fim do ano, aproximadamente, duas mil vagas de trabalho foram abertas pelo setor metalmecânico na região. Segundo Tramontin, mesmo com todas as contratações, ainda há uma grande oferta de trabalho para o setor no Sudoeste.

“Ultimamente, nós nem estamos procurando mão de obra qualificada. Só procuramos por pessoas que querem trabalhar. Mesmo sem qualificação as empresas estão contratando e depois providenciam a qualificação”, relata.

Conforme Tramontin, municípios de Pato Branco, Francisco Beltrão, Dois Vizinhos, Marmeleiro e Palmas são os que mais precisam de mão de obra para o setor. “Em Pato Branco, tem ônibus vindo de outros municípios, e em quantidade muito grande, porque só a mão de obra do município não vence a demanda”, completou.

Crescimento na pandemia

Fundada na década de 1990 e situada em Marmeleiro, a empresa MTA, reconhecida nacionalmente por sua produção de utilidades domésticas para cozinha, registrou na pandemia o seu maior faturamento ao longo de seus 29 anos, — crescimento de 35 %.

Fonte: Diário do Sudoeste – De Jéssica Procópio

Deixe um comentario

Estamos felizes por você ter optado por deixar um comentário. Lembre-se de que os comentários são moderados de acordo com nossa política de comentários.